Notícias:
latest

Destaque

Destaque

Slider Right

Cidades

TRISTE FIM: HOMEM MORRE ATROPELADO POR CAMINHÃO AO TENTAR SALVAR CACHORRO; ANIMAL FICOU AO SEU LADO

 

Na manhã desta terça-feira (15/6), Antônio Ramos, conhecido por ‘Tonho de Dona Dalva’, natural do distrito de Caatinga do Moura, no município de Jacobina, morreu atropelado por um caminhão ao tentar salvar o seu cãozinho que atravessava o trecho de uma rodovia.

O cachorro de estimação que ele tentou salvar, ao invés de deixá-lo e se esconder por conta do ocorrido, permaneceu ao lado do seu corpo até o recolhimento pela perícia técnica de Rosário. O fato, além de trágico, chamou atenção de moradores e mostra a cumplicidade do cão para com o seu tutor.

A fidelidade do animal com Antônio lembra uma frase antiga: “Lealdade, qualidade de cachorro que nem todas as pessoas têm”. E, nesse caso, caiu como uma luva.


Fonte: Augusto Urgente


BOA NOTICIA: BOLSONARO ANUNCIA NOVO BOLSA FAMÍLIA NO VALOR DE R$ 300

 


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na terça-feira (15), que o novo Bolsa Família pagará R$ 300 em média para os beneficiários do programa. Em entrevista à SIC TV, afiliada da TV Record em Rondônia, ele citou que a inflação de produtos que compõem a cesta básica ficou “em torno de 14%”, e alguns itens chegaram a subir 50%.

”O Bolsa Família, a ideia é dar um aumento de 50% para ele em dezembro, para sair de média de R$ 190, um pouco mais de 50% seria (o aumento), para R$ 300. É isso que está praticamente acertado aqui”, disse o presidente.

Na entrevista, Bolsonaro afirmou que hoje “está na casa dos 18 milhões de famílias que recebem o Bolsa Família” e ponderou que se trata de um número “bastante grande”, mas destacou que a equipe econômica já tem praticamente definido o novo valor.

“Pesa para a União, mas nós sabemos da dificuldade da nossa população. Então a equipe econômica já praticamente bateu o martelo nesse novo Bolsa Família a partir de dezembro, de R$ 300 em média”, reafirmou.

Bolsonaro disse ainda que o auxílio emergencial deve ter uma prorrogação de “mais duas ou três parcelas” de R$ 250 em média e que a medida precisa ser feita “com responsabilidade”.