Notícias:
latest

INTEGRANTES DE CANDOMBLÉ SÃO AGREDIDOS EM CONCEIÇÃO DO JACUÍPE


Sua religião é uma escolha pessoal e deve ser respeitada.





Domingo (01) por volta de 20 horas quatro homens montados a cavalos agrediram integrantes do terreiro Ilê Axé Omo Omi Arin Ma Sun que fica no Sapé município de Conceição do Jacuípe BA.
Segundo informação de Pai Claudio de Oxalá, depois que terminou um Culto de Caboclos, três homens, duas mulheres e duas crianças estavam voltando a pé para suas residências, cansados pararam na estrada para descansar, foi aí que apareceram os agressores , cercaram as vitimas e fizeram daquele instante um verdadeiro momento de terror. Eles perguntavam se "aquela roupa que o pessoal usavam era de macumba", mesmo apreensivos  responderam que as roupas eram da religião deles, o Candomblé, a partir daí os homens começaram a lançar os animais para cima das pessoas, agrediam os nossos irmãos com chicotadas e com muita agressividade gritavam: "Saiam daqui seus macumbeiros, vocês estão aqui para fazer o mal".
 Ekedi um dos integrantes do terreiro conseguiu ligar para Pai Claudio que desesperado correu até o local e com ajuda de vizinhos conseguiu conter aqueles homens que agiam com bastante ira.

“Nosso irmãos sofreram varias lesões tanto psicológica como física e tudo isso pelo simples fato de estarem usando roupas que os identificavam serem do Candomblé, somos todos irmãos devemos respeitar uns aos outros até porque vivemos  num país laico mais em pleno século XXI a intolerância religiosa e o preconceito racial ainda existe”. Disse Pai Claudio a nossa equipe.
Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Conceição do Jacuípe, as vitimas foram encaminhadas ao município de Santo Amaro para o exame de Corpo de Delito e a Policia Civil está investigando o caso onde deverá ser tomado as providencias cabíveis.



A liberdade religiosa é garantida pela Constituição de 1988 e está descrita no artigo 5º, que possui 77 incisos sobre os direitos fundamentais garantidos aos cidadãos. No inciso VI, trata da liberdade de consciência e de crença. Esse direito é relevante a todos no país, tanto para aqueles que possuem uma religião e exerce sua crença, quanto para os que não têm religião. “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.”
Sua religião é uma escolha pessoal e deve ser respeitada.

Redação ECV

« Voltar
Próximo »

2 comentários

  1. É coisa viu nem as pessoas que tem suas .escolhas religiosas tem sossego que coisa o que esses indivíduos têm a ver com os religiosos e coisa viu

    ResponderExcluir
  2. Isso é mais profundo do que possamos imajinar, acredito eu que esses agressores poderiam ter feito coisas pior.

    ResponderExcluir