Notícias:
latest

ALVO DE FAKE NEWS, CORONEL DEFENDE PL: ‘QUEM QUER MOLECAGEM VOTA CONTRA’




Foto: Agência Senado

O senador Ângelo Coronel (PSD-BA) acionou a Polícia Legislativa e a Advocacia do Senado para rastrear a autoria de mensagens falsas que circulam em seu nome nas redes sociais. A publicação feita pelo perfil @brasilsemprebrasil38 no Instagram mostra uma conversa de WhatsApp que indica acordo entre líderes partidários, o Supremo Tribunal Federal e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre para aprovação do projeto de combate às fake news.

Em entrevista ao bahia.ba, o relator do PL 2.630/2020 contou que a pessoa responsável pelo perfil que divulgou as informações falsas já teria até se comprometido a retirar a publicação do ar e a se desculpar. No entanto, esse não seria o primeiro ataque sofrido pelo parlamentar, devido ao parecer favorável à aprovação da proposta, aprovada no Senado e em análise na Câmara dos Deputados.


“Tem pessoas que querem continuam no anonimato para continuar depreciando e ferindo a honra das pessoas. Isso tem que acabar. O negócio é sério”, comentou.  
Um dos pontos de destaque do projeto de lei é a possibilidade de rastrear a autoria das fake news em circulação nas redes sociais. Segundo Coronel a aprovação da matéria como lei antes das eleições deste ano seria o diferencial.
Apesar disso, o senador disse entender a dificuldade dessa concretização, principalmente porque o presidente Jair Bolsonaro já sugeriu veto ao projeto, se aprovado pelos deputados.

“É duro porque o presidente está em cima pra não aprovar na Câmara. De qualquer maneira, volta para o Senado. Depois eu pego e faço relatório final, e o presidente sanciona ou veta. Evidente que ele iria vetar. Estão tudo com medo, por isso estão me matando nas redes sociais. Virei inimigo número um dos bolsominions”, acrescentou.
Sobre a votação da proposta na Câmara, Coronel disse esperar o voto favorável daqueles que querem “limpar a rede social”.
“Quem quer que continue a molecagem, vota contra. Quem quer que continue a vagabundagem de covardes anônimos depreciando famílias e instituições vota contra o projeto. Só vota contra projeto quem nunca sofreu fake news. No dia que sofrer, muda de ideia”, acrescentou
« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário