Notícias:
latest

FEIRA DE SANTANA: PREFEITO DECIDE FLEXIBILIZAR A ABERTURA DO COMÉRCIO

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade



Uma reunião realizada neste domingo (19) entre o prefeito Colbert Martins da Silva Filho, os secretários de Comunicação Edson Borges, de Desenvolvimento Econômico Antônio Carlos Borges Junior, de Prevenção a Violência Moaci Lima e de Desenvolvimento social Denilton Brito, definiu a flexibilização do funcionamento do comércio de Feira de Santana a partir da próxima terça-feira (21).

A informação foi confirmada ao Acorda Cidade pelo secretário Edson Borges. Segundo ele, o Toque de Recolher, que vale até este domingo, não será prorrogado. A partir de amanhã o decreto anterior volta a valer, com o escalonamento de funcionamento e o limite de 200 metros quadrados.

A partir de terça, o funcionamento do comércio flexibiliza com algumas regras. Alguns segmentos serão abertos todos os dias e outros alternados. Vai acabar o limite de 200 metros quadrados. A prefeitura ainda não divulgou a tabela com a definição dos segmentos e como será o funcionamento.

Ainda segundo o secretário de Comunicação, o prefeito resolveu pela flexibilização da abertura do comércio analisando a baixa ocupação dos leitos de UTI para pacientes com covid-19 na cidade. O Hospital de Campanha, por exemplo, encontra-se com 50 da ocupação neste domingo, assim como a rede particular, que também não está com ocupação total.

“Chegamos neste domingo com ocupação de 50% nos leitos de UTI do Hospital de Campanha e dos 40 leitos do Hospital Geral Clériston Andrade apenas cinco estão com pacientes. Nós temos que administrar a crise com essa maleabilidade, observando sempre a questão da saúde, da vida. Se lá adiante for preciso reduzir mais as atividades econômicas, voltaremos a reduzir”, explica o prefeito.

O prefeito Colbert Martins também avaliou como muito positivo a restrição de circulação nos últimos dias. “A população colaborou quase que 100% e com certeza nós teremos um resultado positivo no combate à pandemia. É preciso ter consciência que estamos vivendo uma situação excepcional e, portanto, medidas inéditas e por vezes duras devem ser adotadas”.

« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário