A Justiça do Rio de Janeiro determinou, na tarde desta sexta-feira (18/9), que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) seja monitorada com o auxílio de uma tornozeleira eletrônica. Ela é suspeita de ter tramado a morte do próprio marido com apoio dos filhos. 

Além da tornozeleira, Flordelis também será obrigada a permanecer no seu imóvel das 23h às 6h. Segundo o Uol, a intimação da deputada será feita em até dois dias. A decisão acolheu o pedido do MP-RJ (Ministério Público do Rio), que citou que umas das testemunhas sofreu um atentado a bomba na madrugada de 4 de setembro e que isso pode ter sido uma represália da deputada.