Notícias:
latest

DISTRITO DE MARIA QUITÉRIA: COVEIRO É PRESO POR TENTAR MATAR EX-MULHER

 

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade


Teve a prisão preventiva decretada nesta terça-feira (3), um coveiro, acusado de tentar matar no dia 28 de outubro, a ex-mulher, no distrito de Maria Quitéria em Feira de Santana. O crime ocorreu na localidade de Pé de Serra, na Fazenda São Domingos e é investigado pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).

A delegada Edileuza Suely, contou ao Acorda Cidade que a vítima está hospitalizada e que a sua genitora foi até a delegacia registrar a queixa da tentativa de feminicídio. De acordo com a delegada, a genitora contou que a vítima e o acusado são primos de primeiro grau e estavam separados. Ele não aceitava o fim do relacionamento.

“A genitora registrou o fato dizendo que estava em casa com a filha no dia o crime. Ela dentro de casa e a filha do lado de fora embaixo de uma árvore quebrando umas castanhas. O acusado foi até a residência e conversou com a senhora, dizendo que teria ido até o local pagar o prejuízo de umas vidraças quebradas e cinco blusas da vítima que ele teria destruído há quinze dias. No momento em que a genitora se retirou da cozinha ouviu os estampidos e correu para ver a filha. Avistou-a toda ensanguentada e o homem evadiu-se do local”, afirmou.

Edileuza Suely declarou que não há nenhum registro de queixa anterior a tentativa de feminicídio nem por parte da vítima, nem em desfavor do acusado mesmo por outras razões. Ela relatou que o coveiro alegou que atirou motivado por ciúmes, em um homem que estava em companhia da sua ex-mulher e que seria seu suposto amante. Ele disse à polícia que disparou em direção ao outro homem e que os tiros atingiram a ex-mulher porque ela teria se colocado em defesa do amante.

O coveiro está preso e encontra-se à disposição da justiça. A delegada frisou que a Deam continua em sua lua diuturna para combater a violência contra a mulher e que é fundamental que as vítimas não esmoreçam, não se acovardem e compareçam à delegacia.

“Que façam seus registros na Deam. Ou pelo 180 ou pela Delegacia Digital para que tendo conhecimento dos fatos nós possamos estar combatendo veementemente esses crimes”, concluiu.

Fonte: Acorda Cidade.

« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário