De acordo com informações do UOL, o caso aconteceu na última sexta-feira (20/11), e em uma das falas homofóbicas, a agressora diz a um funcionário que tentava acalmar a situação: "Eu não estou falando por*** nenhuma. Isso aqui é uma padaria gay?". Ela também foi acusada de declarações transfóbicas e racistas pelos envolvidos.

A agressora foi identificada como Lidiane Biezok, que chegou ao local aparentemente alterada, destratou funcionários e jogou objetos no chão. O gerente do estabelecimento chamou a polícia, que chegou ao local depois de minutos, levando os envolvidos à delegacia, onde boletins de ocorrência foram registrados por funcionários e pela dupla, que foi vítima do ataque homofóbico.

Segundo o UOL, a padaria disse repudiar e lamentar o ato, além de se colocar à disposição das vítimas para o desenrolar do caso.

VEJA VÍDEO:



 FONTE: ARATUON