Notícias:
latest

PASTOR MANDOU MATAR ESPOSA EM ITAJAÍ PARA FICAR COM A AMANTE, DIZ POLÍCIA


 Três envolvidos no assassinato da esposa de um religioso, em Itajaí, em Santa Catarina, no início deste mês, foram presos nesta quinta-feira (22). Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, no Recife, as equipes capturaram Shirlene da Silva Santos, amante do marido da vítima, e o genro dela, Lucas Fernandes. O pastor Joedison Santos foi preso na cidade onde aconteceu o homicídio.

O assassinato de Mariane Mariane Kelly Souza, de 35 anos, teve grande repercussão no Litoral Norte de Santa Catarina.

A vítima desapareceu no dia 8 de abril e foi achada morta no dia seguinte, dentro de um rio, na cidade de Navegantes, com as mãos amarradas e marcas de dezenas de facadas.

Trama

Na entrevista, Cláudio Castro relatou detalhes da investigação do assassinato da mulher do pastor. Segundo o policial pernambucano, a trama teve início, de fato, 30 dias antes do crime ser praticado.

O delegado disse, por exemplo, que Shirlene e o pastor mantinham uma relação extraconjugal há alguns anos. “Ela era casada e foi morar com o marido em um imóvel duplex, onde o pastor já vivia com Mariane Kelly”, disse Castro.

Ainda de acordo com o delegado, todos os dias, o pastor buscava a mulher no trabalho, em uma cafeteria em supermercado de Itajaí. No dia do crime, no entanto, quem passou para pegar a vítima foi Shirlene.

“A gente não sabe qual história foi contada para ela, mas a vítima aceitou e entrou no carro. Estavam também Lucas e o adolescente, que é do Recife e passou a morar em Santa Catarina para fugir depois de praticar um crime. Ele foi com a mãe dele para morar na casa da tia”, afirmou Castro.

No carro, um dos homens, que estavam no banco de trás, tentou usar uma substância para dissolver tintas para adormecer a vítima.

Ela foi levada para o banco de trás, onde foi esfaqueada várias vezes. Os colegas de Santa Catarina informaram que foram 27 facadas”, disse o delegado da Polícia Civil de Pernambuco.

Logo depois do crime, informou Castro, a mulher decidiu deixar Santa Catarina e veio morar no Recife. “O genro veio com a filha dela e o adolescente, que é sobrinho, voltou para cá com a mãe’, acrescentou.

Motivo

A Polícia Civil de Santa Catarina explicou, em texto postado no site da corporação, nesta quinta, que estão presos o marido da vítima, suspeito de planejar e coordenar o crime, a amante dele, que executou o crime, e o genro dela, que a auxiliou na execução.

Ainda de acordo com a Polícia de Santa Catarina, as investigações concluíram que o crime foi praticado para que o casal ficasse com a casa e o patrimônio da vítima, "para que, assim, eles pudessem viver juntos usufruindo seus bens".

Os outros dois envolvidos, disse a polícia daquele estado, receberam a promessa de pagamento de R$ 2.500 para cada, para participar do assassinato.

FONTE: G1

« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário