Notícias:
latest

Segunda audiência pública discute questão das áreas de acesso à Conceição do Jacuípe através da BR-101


Foi realizada na manhã desta quinta-feira (24/3) a segunda audiência pública na Câmara de Vereadores de Conceição do Jacuípe referente ao “Projeto de duplicação da BR-101”, que visa a construção de contornos em Conceição do Jacuípe e obras de artes especiais (passarelas) ao longo da BR e nas principais entradas dos distritos do Picado, Bom Sucesso e do Conjunto Habitacional Vila Nova Esperança.

Estiveram presentes o vereador Jodilson Cerqueira (PSDB), responsável por solicitar a audiência, bem como dos vereadores André Santos (PP), Edinaldo da Mata (PL), Fairuse Silva (PSD), Jecica Lima (PCdoB), Marcelo Menezes (REDE), Rafael Brito (PSC) e a presidente da Casa Legislativa, a vereadora Flavia Teixeira (PSD). Também marcaram presença o presidente da Câmara de Vereadores de Amélia Rodrigues, Valter Martins Reis (PDT) e o vereador José Silveira (PCdoB). Participaram, também, o secretário de Administração, Antônio Celestino, o Engenheiro da prefeitura Adelmo Oliveira, além do engenheiro Valdemir, representantes das empresas de Terraplenagem do município, Mazza e Setel, o Diretor do CREA, Matheus  Mônaco e a sociedade civil.

Os representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão responsável pelas obras, pela segunda vez, não estiveram presentes para prestar esclarecimentos e sanar as dúvidas em torno da temática em questão. A ausência foi pontuada pelos convidados durante a discussão, sobretudo Engenheiros que, tecnicamente, pontuaram falhas do projeto.


“É uma pena que uma ação tão nobre como a que está sendo tomada aqui hoje, tão salutar para a sociedade, ela não tenha a valorização necessária. As pessoas que são responsáveis pelas tomadas de decisões se escondem e se omitem por simplesmente acharem que o contrato que deve ser seguido é aquele, e o resultado dele deve ser apenas financeiro e não social”, afirmou o diretor do CREA, Matheus Mônaco.

Durante a discussão, foram apresentados os problemas que vêm sofrendo os acessos ao município em decorrência da obra. Representantes da sociedade civil, mencionaram, ainda, sobre à necessidade de medidas mais extremas, tendo em vista que a empresa responsável pela construção já está dando como concluída a obra com os acessos construídos.

“A oportunidade que nós temos é acionar a Justiça, mas infelizmente vai demorar para se resolver. Eu chamo os senhores vereadores para que se façam presentes em sair da Câmara de Vereadores. A gente vestir a camisa e ir lá para a BR-101, a gente tem que fechar a BR. Se a gente for para a Justiça vai demorar de resolver o problema”, disse um cidadão. 

« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário