Notícias:
latest

Polícia Civil deflagra abatedouro clandestino de cavalo em interior da Bahia


Segundo delegado, carne era vendida como se fosse de boi

Um abatedouro clandestino de cavalos foi deflagrado pela Polícia Civil juntamente com a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADB) e a Vigilância Sanitária, em um sítio próximo ao Distrito de Fazenda Velha, na zona rural de Jequié, interior da Bahia. De acordo com o delegado Ivan Lessa, a polícia estava investigando o furto de animais da raça mangalarga marchador, de um grande criador dessa raça na região. As informações são do site Sudoeste Digital.
Foram encontrados na localidade restos mortais dos equinos e uma grande quantidade de carne cortada e acondicionada em um freezer. Para o delegado, esse abate e venda de carne de cavalos em açougues da região de Jequié já vem acontecendo há mais de dois anos. Todo o material apreendido foi incinerado pela ADAB.
Ainda de acordo com a publicação, o diretor da Vigilância Sanitária, Alberto, afirmou que a carne de cavalo quando transformada em charque fica difícil de ser identificada a olho nu, e que se cortada em pedaços pequenos e misturada a outras carnes, a distinção se torna complexa.
A carne de cavalo também pode transmitir várias doenças ao ser humano.
« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário