Notícias:
latest

É COISA VIU! ALUNO É FLAGRADO FAZENDO SEXO DURANTE AULA ONLINE VEJA O VÍDEO


 Um aluno da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) deixou a câmera do computador ligada durante uma aula e acabou transmitindo para a professora e seus colegas de turma o momento em que fazia sexo. O caso aconteceu na última sexta-feira (16), na cidade de Florianópolis.  

A professora, constrangida, tentou alertar que algo estava acontecendo como não deveria. Durante a transmissão, havia apenas duas câmeras ligadas: a dela e a do aluno descuidado.

“Não sei o que eu faço numa situação dessas. A única câmera ligada eu acho que é a câmera que não deveria estar ligada. É constrangedor, evidentemente. A gente está gravando, inclusive, essa aula”, declarou. 

Instituição

Logo em seguida, ela suspendeu a transmissão na plataforma Google Meet e reiniciou em um novo link.O aluno foi identificado pela instituição de ensino que, neste domingo (18), emitiu um comunicado sobre o caso se solidarizando com a professora e os colegas de turma que foram expostos à cena. 

“(...) estão sendo adotadas as medidas administrativas cabíveis a fim de apurar as responsabilidades de um lamentável episódio ocorrido em uma aula remota de disciplina oferecida a uma turma do curso de graduação em Administração da UFSC.

O estudante responsável pela conduta já foi identificado e deverá ser apurado o ato, no sentido de reunir as provas e evidências da grave falta disciplinar, com base na Resolução Normativa  017/CUn/1997. A depender de parecer de comissão específica, podem ser aplicadas penas de advertência, suspensão ou até mesmo exclusão”, diz trecho do comunicado.

“A Coordenação do curso, a Direção do CFH e a Prograd prestam total solidariedade à docente responsável pela disciplina, ao mesmo tempo em que irão requerer a abertura de procedimento para apurar não apenas a conduta do estudante, mas dos responsáveis pela divulgação do vídeo em que está configurada a infração disciplinar”, completa a instituição.


Fonte: BNEWS

« Voltar
Próximo »

Um comentário